Como iniciar um e-commerce

Se você não deseja ter maiores surpresas ao iniciar um e-commerce e não quer entrar na estatística dos 80% das empresas que fecham nos 6 primeiros meses, então acompanhe nosso tutorial.

Existem custos a descobrir e procedimentos que você deve seguir para que seu projeto não seja um fracasso. Leia nosso guia para obter maiores informações.

Para iniciar um e-commerce você deve realizar um profundo planejamento de seu modelo de negócio e de seu público alvo para conseguir chegar nos consumidores corretos. O modelo de negócio é utilizado para criar valor para os clientes e, com isso, melhorar a experiência do cliente com a empresa.

Hoje em dia, com diversos recursos tecnológicos avançados disponíveis, podemos escolher variados modelos de negócio, de acordo com o objetivo que desejamos alcançar. Veja seguir alguns dos modelos mais conhecidos para seu e-commerce.

1.1 - Business to Consumer (B2C)

Este é o modelo mais conhecido, refere-se a “empresa para consumidor”. Neste modelo, as empresas realizam as vendas diretamente para seus clientes. Podemos citar como exemplos de sucesso, as gigantes Netshoes e o Submarino.

Trata-se de um modelo que também tem espaço para pequenos e médios empresários e é possível perceber um crescimento expressivo desse modelo de e-commerce em nossa economia e são bem diversos os nichos que podem ser explorados com ele.

1.2 - Business to Business (B2B)

Há empresas que compram dos fabricantes e vendem para outras empresas, aqui se dá o B2B. As que compram e  vão revender os produtos para os clientes finais, como já vimos são as B2C. Uma loja online, por exemplo, que consiga negociar diretamente com o fabricante, evitando um distribuidor entre o fabricante e ele, pode conseguir uma margem maior ao comprar.

1.3 - Business to Business to Consumer (B2B2C)

Refere-se à uma relação comercial entre empresa, empresa e consumidor, confira abaixo um exemplo muito simples que pode ser aplicado em qualquer segmento do mercado:

● Primeiro B é o fornecedor;
● Segundo B é a loja virtual;
● C é o cliente final.

Somente é realizada uma operação como esta, no momento em que o cliente consegue finalizar a compra, e por fim, recebe seu pedido. Dentro destas etapas é acionado o fornecedor, este por sua vez, deve encaminhar os produtos para o centro de distribuição. Tal processo também é conhecido como cross-docking.

 

2. Faça uma pesquisa de nicho de e-commerce para seu mercado alvo

Quando iniciar um e-commerce, você precisa realizar um estudo sobre o seu nicho de atuação. Desta forma, poderá avaliar se o produto ou serviço está sendo direcionado para os clientes ideais. Existem nichos que são mais amplos e outros que são mais específicos. Por isso, é necessário realizar uma pesquisa, para entender melhor o seu público. Evitando, assim, que você não tenha prejuízos no futuro.

Quando é o caso do empreendedor optar pelo micro nicho, ele consegue classificar as palavras-chave relacionadas com uma maior facilidade. Além disso, quando você define seu nicho de atuação, temos a possibilidade de trabalhar no mundo todo ou só em uma única cidade.

Abaixo, veja algumas estratégias, que podem ajudar em sua pesquisa:

● escolha um nicho que você se identifique;
● nunca esqueça de pesquisar sobre as palavras-chave;
● aprenda a observar sua concorrência;
● invista em produtos e serviços de maior valor;
● faça análises de recursos e de ativos;
● vá além das categorias de seu nicho;
●apresente o problema, para depois mostrar a solução;
● exercite uma caminhada pelo bairro e examine as lojas.Quando

3. USP (Unique Selling Proposition)

Se você fizer a pesquisa bem detalhada ao iniciar um e-commerce e utilizar as ferramentas adequadas para análise, as chances de seu negócio dar errado diminuem substancialmente. Todo nicho deve apresentar o USP (Unique Selling Proposition), que em português quer dizer proposta de venda única.

Esta proposta inclui paixão, força e necessidades do mercado. Afinal, o empreendedor deve sempre se lembrar que o nicho é o que vai definir o negócio como um todo. Trata-se de uma categoria restrita, onde vão ser vendidos produtos ou serviços.

A pesquisa é fundamental na hora de iniciar um e-commerce. Você consegue escolher com mais segurança quais os produtos ou serviços que vai oferecer aos seus clientes. Fazer a análise do perfil do consumidor é necessária, pois ele muda seu comportamento ao longo do tempo.

4. Valide ideias sobre o mercado alvo e produtos

De acordo com a Endeavor , se uma pessoa tem interesse em iniciar um e-commerce, esta deve passar pela validação de mercado alvo e de produtos. Para validar o mercado e o produto serão necessários alguns procedimentos. Veja a seguir:

Primeiro: valide o mercado

Nesta parte, identificar o mercado da ideia é o começo de tudo, você precisa averiguar se o seu produto ou serviço vai resolver de fato o problema de seu cliente, caso resolva certamente seu produto irá encontrar clientes que paguem para utilizá-lo.

Segundo: validação de ideias

Tendo uma sugestão, ou várias sugestões de ideias, é necessário validar para que possa ter efeito, caso seja possível, procure realizar pesquisas em redes sociais para saber o que o público pensa a respeito de sua iniciativa para o produto ou serviço.

Terceiro: faça a validação do MVP (Produto Mínimo Viável)

Na última parte da validação, será necessário se utilizar de um protótipo. Então, fazer o teste. É importante ressaltar que a primeira versão deve ser útil e funcional. A ferramenta mais essencial para a validação é o formulário. Você pode desenvolver roteiros para atrair a atenção do público até seu formulário.

Ao elaborar sua validação, ter planejamento e saber como se apresentar para seu público são primordiais. Na hora de planejar, o empreendedor deve pensar o perfil de seus respondentes. E assim, pode utilizar critérios específicos para a criação de um filtro em seu formulário.

Os recursos de geolocalização são insights essenciais que, também, podem contribuir e muito para validar seu negócio. Com isso, suas análises ficam mais detalhadas e completas. As chances de cometer falhas neste caso são menores.

Toda empresa que é criada passa pelo processo de validação de ideias, para saber se o projeto será rentável.

5. Contrate uma consultoria especializada em estratégia digital

Para conseguir realizar um trabalho bem feito, é indicado a presença de especialistas em estratégia digital. 

Estes profissionais, via de regra, além de conhecerem de estratégia, possuem experiência em diversos campos de atuação, dominam um amplo leque de tecnologias necessárias para negócios digitais, sabem da importância da experiência do cliente e do marketing digital, possuem a competência para identificar o e-commerce e a suíte de CRM( vendas e atendimento) certas para cada tipo de negócio.

O especialista em estratégia digital é responsável em diagnosticar e antecipar problemas. Dessa forma, ele pode propor soluções, como um esforço e investimento maior na gestão da logística ou na geração de tráfego orgânico com SEO, por exemplo.

No momento de iniciar um e-commerce, ter a participação de um profissional experiente em implementação irá com certeza contribuir para a redução de custos e problemas.

Ter a ajuda de um especialista em estratégia digital é primordial para todos aqueles que desejam vender produtos online. Principalmente, quando a empresa não dispõe de recursos suficientes para montar uma equipe interna para realizar um acompanhamento constante.

Especialistas com experiência aprenderam na prática a elaborar as estratégias necessárias para criar negócios sustentáveis e fazê-los crescer. São profissionais que estão em constante atualização, uma vez que no universo digital aparecem novidades e mudanças praticamente toda semana. Sempre surge alguma ferramenta ou método novo a ser utilizado.

Os benefícios em contratar os serviços de uma consultoria são percebidos apenas no longo prazo. Afinal, um projeto de SEO, por exemplo, demora cerca de 6 meses para trazer um retorno eficiente.

O marketing digital deve ser trabalhado constantemente. Se você quer ter uma página monetizada no Facebook, por exemplo, este é um processo contínuo.

Construir redes sociais monetizadas requer muito esforço por parte daqueles que estão desenvolvendo o projeto. Não adianta apenas incluir preços de serviços e de produtos, seu cliente deve ser atraído para a página pela oferta de conteúdo.

Confira na nossa página os nossos serviços de estratégia digital.

6. Desenvolva o plano de marketing digital para o lançamento do e-commerce

Ao optar por iniciar um e-commerce, você deve elaborar seu plano de marketing digital. Até porque não basta somente comprar uma plataforma e cadastrar produtos para começar suas transações comerciais. O lançamento de um e-commerce deve ser planejado para chamar a atenção do público adequado.

Se você quer mostrar que os produtos que serão vendidos em seu e-commerce são de qualidade, é necessário a implementação de um plano de marketing digital.

Mapa da mina, é assim que chamamos o plano de marketing que traz resultados. Dentro deste mapa, o especialista deverá acrescentar os objetivos que serão cumpridos em curto, médio e longo prazo.

Fazer com que este plano possa se tornar um verdadeiro sucesso, começa pelo dever da empresa em ter total conhecimento do mercado que pretende atuar. Haja vista, que a concorrência atualmente é enorme e que é necessário mostrar diferenciais para se destacar.

7. Trabalhe com especialistas na elaboração do seu plano de marketing digital

Se deseja saber como montar um plano de marketing digital bem feito, saiba que determinados tópicos não podem faltar, independente se você vai vender nas mídias sociais, no Mercado Livre, ou divulgar por meio de anúncios do Google. Seu plano deve conter os seguintes tópicos:

● Documentação;
● Informações confiáveis;
● Estratégias bem definidas;
● Monitoramento dos resultados;
● Cronograma e orçamento.

Uma equipe competente em marketing digital irá incluir todos os itens e fazer a mensuração, para entender e manter as estratégias que realmente estão funcionando. Já na documentação, as informações devem ser verdadeiras, claras e objetivas.

No campo informações, devem ser acrescentados dados como ticket médio, conhecimento de marca, perfis diversificados e número de clientes atendidos. Sendo assim, ao iniciar um e-commerce, seu projeto vai ficar mais fortalecido.

Devido à expansão das lojas virtuais em todo o território brasileiro, o perfil de clientes, que estão desejando iniciar um e-commerce e buscam por profissionais que saibam desenvolver planejamento de marketing digital, são de pequenas e de médias empresas.

Confira neste link os nossos serviços de marketing digital.

8. Saiba os custos a incorrer nos próximos 12 a 24 meses

Os custos para iniciar um e-commerce costumam ser relativamente elevados. Somente para implantação e operação de uma loja online para um supermercado que fature R$ 250 milhões por ano, por exemplo, são necessários de R$ 250 a R$ 500 mil no primeiro ano. Os gastos para uma empresa de grande porte podem ultrapassar com facilidade as dezenas de milhões de reais.

Em face dos investimentos há quem procure economizar em marketing digital, redes sociais e produção de conteúdo. Quando os investimentos desta natureza não são realizados dentro do que o padrão determina, o negócio não decola e todo o investimento feito é perdido.

Não há como iniciar um e-commerce sem fazer investimento em marketing digital. Os custos podem mudar diante de uma variedade de cenários e da estratégia de marketing desenhada. Uma medida conservadora é considerar que os gastos com marketing serão no mínimo iguais aos gastos com o e-commerce. Na maioria das vezes ultrapassando este.

9. Hospedagem e desenvolvimento

Veja a seguir, esses dois itens que são cada vez mais essenciais na qualidade da experiência do cliente para que você possa ser mais competitivo na disputa com seus concorrentes.

Na hospedagem, existem duas formas de contratação: A primeira opção pode ser uma plataforma com hospedagem inclusa, que é mais simples de utilizar. Ou, então, o serviço que é contratado a parte. Com a variedade de ofertas de hospedagem no Brasil para iniciar um e-commerce, os preços estão mais acessíveis. Todavia, é necessário analisar se o serviço contratado vai suportar o volume de operações.

Custos com desenvolvimento e implementação de um e-commerce podem variar entre R$ 7 mil até R$ 500 mil para projetos de pequeno e médio porte, segundo a Fecomércio. É essencial destacar que a oscilação do dólar e gastos com publicidade são fatores que influenciam no cálculo dos preços.

Os valores anuais com a manutenção da loja online também variam muito a depender da tecnologia e do fornecedor. Os valores começam a partir de R$ 5 mil, para uma solução minimamente estruturada, estável, segura escalável e pronta para crescimento, podendo chegar a US$ 50 mil por ano. Você deve considerar ainda a contratação de uma consultoria para orientá-lo na contratação, implementação e uso da plataforma. Os custos com a consultoria irão variar conforme o grau de experiência que você tem dentro de casa e do que contratará dela.
Marketing Digital.

10. Tenha um bom conteúdo para oferecer aos clientes

Hoje em dia, sabemos que o conteúdo é rei. Sem ele, não há como ser reconhecido na internet como autoridade em determinado nicho. Você deve orientar seu cliente para conhecer o seu produto ou serviço, de acordo com o perfil de consumidor que você pretende alcançar.

Com o avanço da internet, os criadores de conteúdo, que querem ter páginas e sites monetizados, têm à sua disposição diversas formas de mídias para entreter e orientar seus clientes. Veja, a seguir, algumas formas de conteúdo que você pode colocar em seus sites ou redes sociais:

● E-book;
● Webinar;
● Infográfico;
● Área de membros.

Para escolher a isca digital correta, o especialista em marketing digital vai analisar o perfil das personas do seu público-alvo. Para poder, assim, entender com mais clareza quais são os tipos de conteúdo que essas personas têm o costume de consumir em sites que frequenta na internet.

Embora haja muitas formas de disponibilizar conteúdos, os produtores devem deixar à disposição aqueles formatos que os clientes estão acostumados a baixar e utilizar. Seja original, afinal, o Google está penalizando todos os sites que possuem conteúdos duplicados.

Tenha curadoria de conteúdo, para produzir temas que sejam coerentes para as suas personas. Dessa maneira, você vai ser mais eficiente ao propor uma solução a uma determinada dor que elas possam apresentar.

Atualmente, você pode escolher em aprender a produzir seu próprio conteúdo. Ou então, pode pesquisar sobre serviços de agências que melhor atendem às suas necessidades.

Lembre-se de mensurar os resultados. É possível acompanhar dados semanalmente ou mensalmente, conforme o tipo de estratégia que você escolher para iniciar um e-commerce. Os melhores resultados são aqueles que dão mais trabalho para elaborar. Nunca se esqueça deste detalhe.

11. Implemente seu plano com profissionais comprometidos com o sucesso do seu e-commerce

Temos planos para você que decidiu iniciar um e-commerce e não sabe por onde começar. Somos um time de especialistas preparados para oferecer as melhores soluções em e-commerce, com excelente atendimento.

Nossa empresa trabalha para criar valor e trazer resultados com a estratégia digital certa para seu negócio. Aportamos experiência, também, para a criação e execução do plano de marketing que irá ajudar sua empresa a alavancar no mundo online.

Dentro de uma loja virtual, não há somente o design das páginas. Nosso time de especialistas trabalha com cuidado em outros campos, como por exemplo:

● User experience ou experiência do cliente;
● Web design;
● SEO;
● Criação de apps;
● Logística de e-commerce;
● Catálogo de produtos;
● Gestão de pedidos;
● Integração de sistemas.

Cuidamos de todas as etapas para que sua loja virtual possa funcionar em uma escala de 24/7/365. Dessa forma, você vai se preocupar apenas em realizar suas vendas pela internet e acompanhar seus relatórios.

Desenvolvemos ambientes modernos e com segurança da informação atualizada. As soluções com as quais trabalhamos já estão ajudando diversos empreendedores espalhados por todo o Brasil. O faturamento do e-commerce é bilionário e emprega pessoas de maneira direta e indireta.

Sempre que for pesquisar sobre a credibilidade de uma empresa que desenvolve lojas virtuais, você deve analisar se ela tem certificações como Magento, por exemplo. É necessário saber, também, se os profissionais são qualificados o suficiente para prestar um suporte eficiente.

Garantimos para seu negócio, uma equipe de suporte que está em constante treinamento, para atender às exigências de nossos clientes e do mercado atual. Toda semana sempre há uma mudança na web, como um todo. Há a necessidade de realizar um rígido acompanhamento para manter o currículo atualizado.

12. Fale conosco e saiba mais

Se você tem interesse em iniciar um e-commerce, agende uma conversa conosco. Certamente, iremos esclarecer todas as suas dúvidas e mostrar que é possível ter uma excelente loja online para atender clientes em todo o Brasil, até ao redor do mundo.

Estamos aguardando seu contato.

Se você quiser ler mais sobre o tema, sugerimos o visitar o site da e-commerce Brasil

Parceiros e comunidades

Quer saber como podemos ajudá-lo na sua jornada digital ?

Algumas das comunidades em que estamos engajados

Rolar para cima
logotipo da wedoiti

Deixe seus dados que entraremos em contato